5 Passos para Definir seus Objetivos Financeiros

 

Você com certeza tenta economizar dinheiro, mas com qual finalidade? Ter definido claramente os seus objetivos financeiros é algo essencial para que tenha uma vida financeira saudável.

Seu objetivo não pode ser poupar dinheiro simplesmente por poupar. Você precisa focar em uma meta.

Grande parte das pessoas que começa a economizar dinheiro simplesmente para deixá-lo guardado e acumular capital, falha logo nos primeiros meses. Isso acontece pelo simples fato de não ter claro um fim para o dinheiro guardado.

Nesse artigo você vai aprender como definir seus objetivos financeiros e ainda vai poder baixar gratuitamente uma planilha onde poderá traçar detalhadamente os valores que serão necessários para atingir seus objetivos.

 

Definindo Objetivos Financeiros

A forma de começar a pensar na definição dos objetivos financeiros é bastante simples, mas para ser efetiva deve ser feita da forma correta.

Sente-se com as pessoas que vivem com você… pode ser cônjuge, namorado(a), filhos, pais, ou qualquer pessoa que esteja ligada com a sua vida e será impactada com esse objetivo, direta ou indiretamente.

Juntos vocês farão uma lista com todos os seus sonhos, pensar em tudo que gostariam de fazer que necessita de dinheiro.

Alguns exemplos mais comuns são: viagens, cursos, compra de algum bem, faculdade do filho, casa nova, etc.

Lembre-se de quando estiver fazendo essa lista colocar somente os objetivos que farão vocês felizes.

Não coloque como objetivo “comprar um carro novo 0km em 2 anos” se você e sua família adoram ficar em casa!

Nesse caso não faz sentido comprar um carro novo se preferem ficar em casa vendo filme e curtindo juntos. O carro faz mais sentido se vocês adoram viajar e pegar a estrada ou sofrem com falta de conforto ou espaço para o dia a dia.

Então pense sempre nas coisas que fazem vocês felizes e coloque isso como objetivo.

Note a importância disso!

O maior erro é achar que a renda da família vai definir qual carro ter ou onde morar.

Tem quem acredite que por ganhar bastante dinheiro é obrigado a ter uma casa enorme e um carro de luxo, somente para criar/manter a aparência.

Isso é um erro absurdo.

Gaste seu dinheiro no que fará sua família feliz.

Depois de fazer a lista, é preciso dividir esses sonhos e objetivos em 3 áreas distintas: curto prazo, médio prazo e longo prazo.

Não há uma regra de tempo exato, mas em média, utilizo o curto prazo como o período de até 18 meses (1,5 ano), médio prazo de 1,5 até 5 anos e o longo prazo, de 5 anos em diante.

Alguns objetivos você ainda não saberá qual é o prazo exato, pois o tempo de concretização deles está ligado diretamente com o seu poder de poupança.

Faça uma conta de padaria para identificar aproximadamente em qual dos 3 prazos ele se encaixa.

Por exemplo, se você precisa juntar R$ 20.000 e consegue poupar R$ 500 por mês, pela conta de padaria você vai chegar no valor em 40 meses, ficando como um objetivo de médio prazo.

Nesse primeiro momento, pense nesse formato, simplesmente para os separar e mais pra frente vamos falar dos valores exatos (no final deste artigo você poderá fazer o download da planilha com todas as fórmulas de cálculo prontas para definição de valores).

Por mais que sejam somente 3 objetivos nesse primeiro momento, não descarte os outros listados. Caso seja necessário desistir de um dos 3 objetivos, você terá sempre onde buscar outras ideias. Se alcançar um desses objetivos, poderá substituir por outro.

Recapitulando: dessa sua “reunião” com as pessoas que convivem com você, é preciso definir:

  • um objetivo de curto prazo – um pouco mais rápido e relativamente fácil;
  • um objetivo de médio prazo – é preciso que tenha uma dificuldade maior que o anterior;
  • um objetivo de longo prazo – o maior sonho da sua família;
  • objetivos reservas

Os objetivos reservas que citei serão substitutos dos escolhidos, exatamente para os casos em que não for possível concretizar algum dos objetivos.

Agora sim, está na hora de partir para a prática e entender como criar estes objetivos.

 

Objetivos Financeiros na Prática

Existem alguns passos essenciais para seguir quando vamos traçar objetivos.

Extrai do artigo de Edwin A. Locke (A Theory of Goal Setting and Task Performance) os 5 passos que acredito serem os essenciais.

 

Passo 1 – Dificuldade

A dificuldade é o que vai ditar a sua vontade e disciplina e é altamente necessário você buscar o equilíbrio nessa dificuldade.

Objetivos muito fáceis não vão motivar o suficiente a ponto de querer os conquistar. Já objetivos muitos difíceis podem acabar desmotivando por parecer impossíveis de alcançar.

Esse equilíbrio depende de milhares de fatores muito pessoais. Pode depender do seu salário, sua condição física, seus relacionamentos, entre outros.

Um ponto importante na definição da dificuldade do seu objetivo é entender, através de outros casos reais, quais são os prazos que normalmente as pessoas levam para atingir o objetivo que você deseja, em condições semelhantes às suas.

Se eu disser simplesmente: quero começar a correr 10km em 2 meses. Como vou saber se esse é um bom objetivo? Pode ser algo totalmente irreal de se atingir, como pode ser algo muito fácil.

Por isso você precisa pesquisar (seja em blogs, artigos ou livros) por outras pessoas que começaram na mesma situação que você e quanto tempo levaram para conseguir isso.

Se você pesquisa e descobre que a maioria das pessoas na mesma situação consegue correr 10km em 4 meses, talvez você coloque como meta correr em 3 meses e meio, para aumentar a dificuldade.

Não tente criar a dificuldade dos objetivos do nada, busque sempre ter uma base que para seguir.

 

Passo 2 – Especificação

Você precisa ser específico. Objetivo sem especificidade será pura perda no tempo.

Já conheci pessoas que me respondem o seguinte quando pergunto:

– Qual o objetivo de você estar guardando dinheiro?

– Para ter uma boa aposentadoria.

– Ótimo! E qual o valor do patrimônio que você quer ter quando se aposentar?

– Não sei.

– Quanto de renda extra quer?

– Não sei.

– Por quanto tempo você vai ficar poupando para sua aposentadoria?

– Não sei, só vou guardando dinheiro.

Qualquer forma de economizar dinheiro é melhor do que não guardar nada (claro!), mas você precisa ser específico.

Um exemplo: “passar o próximo carnaval em família, num cruzeiro de 7 dias no caribe no navio da empresa ‘XYZ’ com um orçamento de R$ 15.000″.

Neste exemplo fica claro a data, o que será feito e quanto custará.

Especificar bem o objetivo dessa maneira vai trazer clareza de cada passo que você vai dar deste momento em diante.

Outro exemplo: “comprar um carro 0km para as viagens da família, daqui a 2 anos precisando de R$ 35.000”.

De novo, temos o tempo, o motivo do objetivo e de quanto dinheiro vai ser preciso até o final.

 

Passo 3 – Comprometimento

Definir objetivos não servem em nada se você não se comprometer e se dedicar de verdade.

A melhor forma de comprometer-se é começar a dizer mais vezes a palavra não.

Muita gente tem dificuldade de dizer não. Dizer não para um convite de happy hour, para um filme/série no Netflix, para uma promoção na sua loja preferida, etc.

Dizer mais vezes não é uma das melhores formas de manter o foco no que realmente importa.

Dessa forma você consegue poupar tempo, energia e dinheiro.

E uma coisa eu posso te garantir: atingir seus objetivos abraçando o mundo vai ser muito difícil.

Cada ação sua tem que ter ligação com o seu longo prazo. Se você está fazendo algo agora que não vai te levar mais perto do seu objetivo dê um passo pra trás e pense novamente nas suas tarefas.

 

Passo 4 – Mensurável

Você deve ter objetivos que sejam possíveis de mensurar e metrificar, para que possa acompanhar ao longo do tempo se você está indo na direção certa ou não.

Imagine você planejar um objetivo para ser realizado no período de 2 anos e faltando 3 meses para completar esses 2 anos você enxerga que será impossível de atingir a meta.

Não faz sentido, certo?

É preciso que nos primeiros meses você já identifique se vai atingir ou não.

Acompanhe de perto seu desempenho durante todo o processo. Veja se está no caminho certo.

Estar no caminho certo significa basicamente se você está poupando dinheiro suficiente para alcançar a sua meta!

Prefiro sempre exemplificar, então digamos que você definiu ter R$ 20.000 em 2 anos. Se após 1 ano e meio não estiver perto de R$ 10.000, vai ficar difícil de atingir.

Por isso metrificar e acompanhar seu desempenho é crucial para que seja possível reavaliar as opções para voltar ao caminho certo é fundamental.

 

Passo 5 – Atingível

De nada adianta traçar objetivos se eles forem impossíveis de serem alcançados, mas colocar um bom grau de dificuldade é o que vai fazer você se manter comprometido!

Importante é você saber se consegue ou não atingir o objetivo, essa é a hora que entraremos na parte de números.

Para facilitar, criei uma planilha que vai te ajudar muito nesses números

Use essa planilha para saber se um objetivo é alcançável ou não.

Exemplo:

Digamos que você queira ir para Europa, daqui a 1 ano, com seu cônjuge e seu filho. A viagem custará R$ 20.000, você já tem R$ 2.000 no banco e consegue poupar R$ 800 por mês.

Dá para atingir esse objetivo?

Usando a planilha e algumas premissas como base, chegamos a conclusão que seria necessário economizar R$ 1.456,93 para chegar nos R$ 20.000.

A partir disso, existem 4 caminhos:

  1. procurar gastos para cortar e saltar de R$ 800 para R$ 1.457 de poupança mensal;
  2. arranjar uma forma de ganhar mais dinheiro;
  3. conseguir uma rentabilidade muito maior que o normal;
  4. desistir deste objetivo e pensar em outro.

O processo é simples, e com a planilha você vai tomar decisões de maneira muito mais rápida e certeira.

Não vai ficar insistindo num objetivo que simplesmente não é para você hoje.

Continuando com o exemplo anterior, se você tem R$ 2.000 e consegue economizar R$ 800 por mês, você chegará no final de 12 meses com um valor em conta de R$ 11.899 aproximadamente.

Se você sabe disso, o primeiro passo é entender que em 12 meses vai ser difícil. Uma saída é alterar para que se torne um objetivo de longo prazo.

A viagem para Europa agora é um objetivo de longo prazo. Pense que em 5 anos, economizando R$ 300 por mês, você chegará nos R$ 20.000 que deseja (já descontado a inflação).

Continuando com a poupança de R$ 800/mês do exemplo, deixamos R$ 300 para o objetivo de longo prazo (Europa) e os R$ 500 que sobraram poderá ser utilizado para os de curto e médio prazo.

Esse é o tipo de conta que você deverá fazer. Utilizar essa planilha para calcular todos os objetivos que você traçou, ver o que pode e o que não pode ser feito e partir para prática!

A planilha já é autoexplicativa, mas claro que dúvidas poderão surgir. Você pode deixar suas dúvidas nos comentários aqui embaixo que te respondo assim que possível.

Abraço!


Gostou do artigo? Torne-se VIP da lista do Economizar e Investir agora mesmo. Só deixar seu e-mail aqui embaixo.

 

privacy Odeio spam tanto quanto você.


The following two tabs change content below.
Pós-graduado em finanças pela Fundação Getúlio Vargas e bacharel em Administração. Gestor Financeiro da High Stakes Academy e Consultor Financeiro Pessoal, ajudando diversas pessoas a melhorar sua vida financeira. Estudante e atuante no mercado financeiro desde 2010.

Comentários

comentários

Deixe uma resposta